Ciclo menstrual e produtividade feminina. Você já parou para pensar nessa relação? Apesar do nosso ciclo menstrual ser ainda considerado um tabu, esse é um tema muito importante para nós, mulheres (e os homens também deveriam conhecer melhor sobre esse assunto), pois ele está diretamente ligado a nossa produtividade e bem-estar.

 

Produtividade e inteligência hormonal

A primeira coisa que temos que ter em mente quando o assunto é produtividade feminina é que somos influenciadas pelos hormônios e a isso chamamos de Inteligência Hormonal. 

A Inteligência Hormonal está presente tanto no homem quanto na mulher, e influencia como nos comportamos ao longo dos anos nas diferentes fases das nossas vidas. Momentos importantes como entrar na adolescência e na idade reprodutiva, a menopausa, no caso das mulheres, e a andropausa nos homens, são regidos por nossa Inteligência Hormonal.

No caso das mulheres, essa Inteligência Hormonal é bastante característica e simbólica. Em nós, a Inteligência Hormonal é responsável também pelo ciclo menstrual, algo que faz parte do  nosso dia-a-dia ao longo de boa parte da nossa vida. E por tal, ela influencia não só a produtividade, mas nossos relacionamentos e nossas emoções, a maneira que tomamos decisões e nosso corpo como um todo.

 

Entendendo nossos ciclos

Os ciclos das mulheres estão diretamente relacionados à natureza, especialmente com os ciclos lunares e o ciclo das estações. Neste tópico e nos próximos vou tratar a questão relacionando com o ciclo das quatro estações, já que nem todas as mulheres conectam seus ciclos às fases da lua.

O primeiro dia da menstruação está relacionado ao inverno. Não há liberação de estrogênio e progesterona, como no restante do ciclo. Há estudos que indicam que a mulher pode perder até 70% de seu potencial produtivo (capacidade de concentração, foco e realização) no período menstrual, sobretudo nos dias anteriores ao primeiro dia do ciclo. 

Em outra pesquisa, foi constatado que as mulheres “perdem” até nove dias por ano em consequência dos sintomas da TPM e da menstruação. Entre esses sintomas estão as cólicas, dores de cabeça e mudanças de humor.

Embora essas mudanças sejam essenciais para o nosso ciclo, geram impactos em nossa produtividade, capacidade de comunicação e vários outros aspectos da nossa vida. Por isso, precisamos nos conhecer, nos analisar e identificar esse processo em nós. Esse é um conhecimento ancestral que também pode ser observado na prática, com respaldo em pesquisas científicas. Assim, nos últimos anos tenho reparado nessas características nas mulheres com quem eu trabalho, corroborando com esses conhecimentos.

Claro que esses saberes vêm acompanhados da vivência de cada mulher. Há mulheres que não sentem nenhum sintoma na TPM, que tem menstruações muito tranquilas. Mas, mesmo assim, é preciso pensar sobre essas questões, pois quando começamos a entender a relação dos nossos ciclos com a natureza e como influenciam as nossas ações, podemos usar esse conhecimento a nosso favor.

Pois bem, estamos agora  aprendendo juntas a desvendar nossos mistérios e a entender essa dança hormonal que nos garante características únicas e especiais. Estamos, com isso, no processo de resgatar e nos reconectarmos com a nossa essência divina feminina. 

 

Respeitando e aproveitando nossas fases

Precisamos respeitar nossos ciclos e não mais ver a menstruação como algo ruim. Esse deve ser um momento especial para a mulher, para que ela se reconecte com sua essência, com seu feminino. Precisamos deixar de ver o tema como tabu, olhar para o nosso corpo e entender nossa ciclicidade como algo natural, entendendo que é o que nos dá condições de sermos mulheres e perpetuar a vida. Ao invés de ver o período menstrual como desagradável, devemos saber como usar cada fase desse ciclo a nosso favor.

Pra começar vale entender que mulheres apresentam um ciclo mensal/menstrual muito semelhante às fases da lua ou aos ciclos da natureza. Por isso há quem chame a menstruação de lunação. Eu, totalmente desconectada da minha essência, chamava a minha de mOnstruação, onde eu estava com a cabeça, né? Enfim… aprendizados! ⠀

.

Pois bem, assim como as estações do ano ou as fases da lua, nós também temos 4 fases ao longo do mês. Esse ciclo dura em média 28 dias, mas pode variar entre 23 a 35 dias e a contagem do ciclo sempre começa no primeiro dia da menstruação. Com isso podemos observar que temos essas 4 fases e cada uma traz características diferentes   ⠀

 

A  produtividade da mulher é diferenciada: é cíclica, criativa e intuitiva. Ir contra esse entendimento é ir contra nossa própria natureza e isso traz dor, sentimentos de inadequação, de não pertencimento, frustra a tríade da mulher empoderada (autoestima, autoimagem e autoconfiança) e ainda nos deixa desconectadas da nossa intuição e do nosso verdadeiro poder pessoal. 

.

Para reconhecer e aproveitar todo o potencial dessa produtividade cíclica-criativa, precisamos conhecer nossos corpos e (re)conhecer as fases do nosso ciclo menstrual, onde fica nítida essa dança hormonal e os comportamentos, pensamentos e sentimentos compatíveis com cada um dos maestros hormonais daquela fase hormonal. 

 

☃️  Primeira fase

 

Período menstrual (fase lútea) – corresponde ao inverno. ☃️ 

 

Os efeitos sobre diversos aspectos da nossa vida já começam no primeiro dia do ciclo. A primeira fase corresponde ao inverno e, semelhante ao que acontece na estação mais fria do ano, durante a menstruação há uma tendência à necessidade de recolhimento, ficamos mais quietas, com menos energia e disposição para trabalhos braçais ou excessivamente mentais. 

 

🌺  Segunda fase

 

 Pós-menstruação (fase folicular – até 14 dias após a menstruação) –  corresponde à primavera.

 

Assim que termina a menstruação, temos a segunda fase do ciclo, a pré ovulação, que se correlaciona com a primavera.  É quando ressurgimos, estamos muito mais bem dispostas e cheias de energia, é como se a mulher pudesse florescer de novo. Tem início um período onde estamos dispostas, com mais vitalidade, criatividade e as funções mentais estão mais aguçadas e também na nossa disposição para estar com os outros.

 

☀️ Terceira fase

 

Período fértil (fase ovular – do 14º ao 18º dia após a menstruação) – corresponde ao verão. ☀️ 

A terceira fase é a da ovulação e dura aproximadamente quatro dias. Do ponto de vista da biologia, é o momento em que as mulheres estão à procura de um parceiro, estão mais dispostas ao relacionamento sexual. É também o momento em que se dá o ápice da nossa produtividade, e corresponde ao verão.

 

🍂 Quarta fase

 

Pré-menstruação (Fase Folicular pré-menstruação (cerca de 19 dias após a menstruação até o primeiro dia do próximo ciclo menstrual) – corresponde ao outono.  🍂

A quarta fase corresponde ao outono, a tendência é que a mulher comece a ficar  menos disposta, sentindo mais cansaço e menos motivação. É neste ciclo que vivemos a famosa TPM (Deus é mais!) e assim como no outono, que tem dias mais curtos e noites mais longas, tendemos a uma maior necessidade de descanso, de redução do ritmo. Nesse momento, em especial, podemos acessar melhor nossa intuição, aproveitando para realizar todas as atividades que exigem maior introspecção. 

 

Esse momento de reconexão consigo mesma é muito poderoso, pois nos permite olhar para dentro de nós mesmas e  entender nossos processos. Essa fase do nosso ciclo é muito propícia para atividades de autoconhecimento, para entender tudo que estamos vivendo, o que devemos abandonar, olhar para tudo que vivemos, compreender esses processos e implementar as mudanças necessárias. Também é perfeito para deixar para trás situações que não servem mais para nós, e também desapegar de coisas e pessoas. Precisamos acolher esse momento.

 

O que fazer?

Tudo que falei até aqui não quer dizer que não iremos trabalhar no período menstrual. Precisamos entender que temos diferentes momentos ao longo do mês, e temos que aproveitar o potencial que cada um nos oferece, ou seja, o que podemos fazer para nós mesmas e para o mundo, de acordo com esses ciclos.

No outono e no inverno temos momentos de introspecção, de autoconhecimento, é o momento refletir sobre o que funcionou e não funcionou no último ciclo/mês e traçar planejamento, novos caminhos para transformar o que não funcionou,  também é o momento de investir no descanso como forma de aumentar nosso poder pessoal. Na primavera e no verão, nos expandimos, aí  colocamos nossos projetos no mundo, podemos trabalhar com melhores resultados em demandas que exijam interação com as pessoas, que exijam mais energia mental e física, que exijam habilidades de comunicação. 

Se você parar para pensar, até mesmo nas nossas atividades físicas diárias/semanais, podemos usar o conhecimento do nosso ciclo menstrual de maneira sábia e potencializadora. O importante aqui é trabalhar a auto-observação, para reconhecer e acolher todos momentos do nosso ciclo como algo  fundamental para o autoconhecimento e resgate do  nosso poder pessoal e, consequentemente, para potencializar nossa produtividade, gerando equilíbrio e qualidade de vida. 

 

Espero que você tenha gostado desse artigo e que compartilhe com uma mulher especial na sua vida!

 

Com carinho, 

 

Kelly Coimbra

 

Deixe seu comentário.

Comentar

Comments are closed.