Você ainda não acredita no poder da comunicação não verbal para o exercício da advocacia?

Então,  faça um favor a si mesma e leia com atenção esse excelente artigo  publicado pela CONJUR.

Não é novidade para ninguém que a nossa linguagem corporal muitas vezes diz mais sobre nós do que nossas palavras. Há inclusive estudos demonstrando que a comunicação verbal representa apenas 7%  de toda a nossa comunicação.

A ex-promotora federal em Washington, D.C., Allison Leotta, escritora de cinco livros de sucesso, escreveu para o Jornal da ABA(American Bar Association) que a linguagem corporal (incluindo expressões faciais, atitudes, comportamento) dos advogados e promotores que atuam no Tribunal do Júri é tão crucial quanto a eloquência verbal.

Mas, não só no Tribunal do Júri! O gerenciamento da nossa comunicação não verbal influencia diretamente nas relações com clientes, colegas advogados, promotores e magistrados. Influencia, sobretudo, a percepção que os outros tem de nós mesmos, sejam elas boas ou ruins.

Esse gerenciamento é ainda mais importante no caso das mulheres advogadas que tem, naturalmente, uma expressividade maior das emoções, quer sejam positivas ou negativas.

Manter  uma expressão facial apropriada ao contexto, cuidar para que o sorriso adequado transmita confiança, demonstrar amabilidade para com as pessoas (independentemente de que seja o oponente), encontrar o tom de voz adequado e manter uma postura corporal que lhe favoreça, estão dentre as coisas que podem (e devem!) ser trabalhadas na comunicação não verbal, na linguagem corporal da mulher advogada.

Como melhorar a Linguagem Corporal?

Esse, inclusive, é um dos fundamentos do coaching integral sistêmico, que trabalha de forma estrutura conteúdos e ferramentas de disciplinas como a inteligência emocional, neurociência, programação neurolinguística, física quântica, etc, com o objetivo de fazer com o que a coachee (cliente) resgate recursos internos esquecidos e desenvolva habilidades necessárias ao melhor gerenciamento da sua comunicação.

Se você sente que a sua comunicação não está lhe favorecendo e gostaria de saber como fazer as mudanças necessárias, entre em contato.

Acompanhe nosso blog, estamos sempre publicando conteúdo de interesse da mulher advogada com dicas que vão refletir na vida pessoal e melhorar sua atuação profissional.

 

Deixe seu comentário.

Comentar

Comments are closed.