Eu venho trabalhando com vocês a ideia de que gerenciar tempo é fazer gestão de si mesma, ou, em outras palavras, é fazer gestão da própria vida. Nesse sentido, entendemos também que viver em equilíbrio e buscando harmonia de todos os pilares da nossa vida também é um fator fundamental para a produtividade e alta performance. 

Um dos piores erros que a mulher advogada comete é priorizar a vida profissional em detrimento da vida pessoal. Em suma, ela acredita que priorizando a vida profissional ela imprime velocidade à sua carreira e aos resultados almejados com isso. Porém, a velocidade não é, nem de longe, o ponto mais importante para ser uma advogada de alta performance, muito menos produtiva.

 

Esportes de alto desempenho são exemplo de produtividade

Podemos buscar nos esportes de alto desempenho a explicação para isso, afinal, sucesso e alta performance não são como uma corrida de 100 metros, sim como uma maratona. Por exemplo, uma maratona é feita em aproximadamente 42 km, mas, você não faz isso num único passo, ao contrário, a probabilidade é de que você precisa dar mais de 40 mil passos para concluir o trajeto.  E a cada passo dado você enfrenta o desafio do momento, quer seja o cansaço aparente, o conflito interno com o pedido do corpo para desistir da prova, as dores do corpo. Ou seja, você está a cada passo dado fazendo gestão emocional de si mesma, apaziguando seu diálogo interno que quase sempre é enfraquecedor, se colocando numa postura de vitória, alimentando a imagem da prova realizada, reconhecendo e valorizando cada avanço desde o começo para que fosse possível chegar até ali.

Dito isso, nós estamos cientes que a velocidade não é ponto mais importante para alta performance e produtividade, é preciso ser capaz de viver a vida com equilíbrio e  gerenciar a si mesma também no aspecto emocional. Porém, outro ponto essencial nesse sentido é saber exatamente onde você quer chegar.

 

Para quem não saber o que quer, qualquer caminho serve!

Não gerenciar o uso do seu tempo de forma sábia e a baixa produtividade são muitas vezes um sintoma de não saber para onde você está indo. Essa frase é batida, mas é muito verdadeira: para quem não sabe o que quer ou onde ir, qualquer caminho serve. Como é que você faz gerenciar melhor a si mesma se você não sabe para onde você quer ir, o que você gostaria de viver (ou realizar) dentro de 6 meses, 1 ano, 2 anos, 5 ou 10 anos??

Tudo bem, eu sei que não é  comum pensar e falar sobre isso, nós sequer aprendemos algo parecido na escola, muito menos na faculdade de Direito. Mas, é fato que se você não sabe o que gostaria de viver, não tem clareza quanto aos seus principais objetivos de vida, muito provavelmente você está perdida, matando o tempo com atividades que não trazem efetivamente resultado nenhum.  

É como ser escrava de atividades rotineiras que, em sua maioria, não estão alinhadas com seus principais objetivos de vida, se você já os definiu! E se você não sabe quais são eles (os objetivos), sinto dizer que “você está mais perdida que cego em tiroteio”, com uma grande probabilidade de (re)viver episódios de estresse, frustração e insatisfação ao longo da vida.

Como desenvolver um plano de carreira ou mesmo de desenvolvimento pessoal, como estabelecer um planejamento estratégico do seu dia se você não sabe o que quer, onde gostaria de chegar ou que dá sentido à sua vida?

 

A vida é um grande quebra-cabeça

Nós podemos fazer uma analogia da nossa vida com um grande quebra-cabeças. Você já tentou montar um sem saber qual é o desenho do jogo?

Quando era criança, eu amava quebra-cabeças, principalmente aqueles com muitas peças para montar! Naquela época eu já sabia intuitivamente que quanto mais pecinhas tinha um, mais importante era saber qual era a imagem do desenho e criar um método para montá-lo como, por exemplo, começar pelas beiradas que tinham algumas partes retinhas e também separar as peças em grupos de cores. Sem a clareza da figura completa e sem uma metodologia para juntar todas as peças, sabia que demoraria muito mais e que até correria o risco de desistir no meio do caminho, deixando o quebra-cabeça pela metade.

 Nesse quebra-cabeça da vida, cada ação tomada é uma pecinha. Todos os dias estamos colocando várias peças no grande quebra-cabeças que é a nossa vida. Em outras palavras, ao final de cada dia que vivemos temos um desenho mais claro do quebra-cabeça pela ações, tarefas e atividades feitas ao longo do dia (as peças).  Ou, a depender das ações, tarefas e atividades feitas nesse dia, teremos um desenho confuso que em nada remete ou se assemelha a um quebra-cabeças completo.

O grande problema é que a maioria das advogadas não sabe exatamente qual é a fotografia do quebra-cabeça que quer montar para a própria vida e, por isso, sai pegando qualquer peça dentro do saco do universo e muitas vezes, em algum momento, quando olha para aquele punhado de peças que pegou ao longo da vida,  percebe que elas não se encaixam direito entre si. Essa mulher advogada apesar de ter trabalho à exaustão, dedicado quase sempre 12, 14 horas do seu dia à sua vida profissional acaba  não montando nada ou quase nada do que pretendia na vida.

Agora, muito pior  do que não saber exatamente qual é a fotografia do seu quebra-cabeça, é construir uma fotografia errada, ou seja, uma fotografia que está desalinhada em relação ao seu propósito de vida, distorcida mesmo, de modo que, quando ele estiver todo montado, você não sinta orgulho do que construiu.

A grande pergunta nesse caso é suas ações tem origem nos motivos certos, estão alinhadas com seus sonhos e/ou objetivos de vida? 

E aí nós temos um item essencial na nossa lista de tarefas para se tornar uma advogada de alta performance e  produtividade, com a intenção de gerenciar a nós mesmas: identificar, com clareza, quais os principais objetivos e objetivos de vida! 

Quando você sabe exatamente qual é a fotografia do quebra-cabeça que quer montar para sua vida, você identifica com muito mais clareza quais ações deve tomar para montá-lo de acordo com a imagem que você desenhou. Além disso, quando você adquire essa clareza, você se torna capaz de identificar quais oportunidades são ou não peças do seu quebra-cabeça.

 

3 passos para montar seu quebra-cabeça

E claro que eu não iria terminar esse artigo sem trazer ao menos um breve passo-a-passo para você montar o quebra-cabeça da sua vida. Você pode construí-lo a partir desses 3 passos principais:

 

  1. A fotografia do seu quebra-cabeça precisa estar alinhada com seu propósito de vida, com sua missão e seus valores como pessoa. De nada adianta construir uma fotografia incrível, se ela não estiver alinhada com o seu propósito de vida. Escreva aqui pelo menos três realizações que precisa alcançar em sua vida para que se sinta plena.
  2. O desenho do quebra-cabeça precisa ser específico e concreto. Não adianta criar imagens abstratas como “ser feliz” ou “sucesso profissional”, por exemplo. A chave é criar um desenho de modo que qualquer pessoa que olhe para ele consiga identificar se você alcançou ou não o resultado projetado. Ex.: (i) Quero pesar 60 kg, (ii) quero inaugurar a sede do meu escritório; (iii) quero entregar a tese do mestrado.
  3. Defina em quanto tempo a fotografia do seu quebra-cabeça estará montada, em uma data específica mesmo (dia, mês e ano). Observe que não existe prazo certo ou errado, é você quem vai definir seu tempo, afinal, a direção é mais importante que a velocidade. Só tome cuidado para não colocar um prazo muito curto que possa frustrá-la, te desanimando, ou um muito longo não te motivando suficientemente. Idealmente, um bom prazo é entre 1 a 5 anos. Ex.: Ex.: (i) Quero pesar 60 kg até o dia 30/11/2019, (ii) quero inaugurar a sede do meu escritório até 17/09/2020; (iii) quero entregar a tese do mestrado até 10/03/2021.

 

 Lembre-se que a fotografia do seu quebra-cabeça tem que estar alinhada à sua missão e ao seu propósito de vida, assim você pode traçar metas neurologicamente corretas para cada a área pessoal e profissional, construindo sonhos e objetivos alinhados a sua próprio essência. 

E, se você chegou até aqui eu quero reconhecer você por  sua dedicação e vontade de fazer a diferença. É sempre mais fácil deixar como está, ainda que isso signifique arrastar pela vida a insatisfação ou a ausência de realização pessoal e profissional. Compartilhe comigo como foi para você montar o seu quebra-cabeças!! <3

Agora marque uma amiga que também quer se tornar uma Advogada de Alta Performance, com produtividade e qualidade de vida e que vai gostar de saber que pode montar o seu próprio quebra-cabeças, assim seguimos juntas na corrente do bem. Quando uma mulher avança ela leva outras!! 

 

Te vejo no próximo artigo!

Com carinho, 

Kelly Coimbra.

 

  “Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe pra onde ir” – Sêneca 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário.

Comentar