Eu tenho percebido que muita gente tem dificuldade sobre como organizar seu dia. Semanas atrás, por exemplo, eu conversava com uma amiga que não estava conseguindo pensar em como colocar o quê fazer em cada momento do seu dia, o que fazer primeiro, o que priorizar.

Foi então que eu conversei com ela sobre aplicar o Princípio de Pareto que, de maneira bem resumida diz que a grande maioria dos efeitos/resultados que temos vem da minoria das coisas e ações.

 

Quer ver um exemplo?

 

Às vezes você passa tempo (horas)  com amigos e familiares, mas está na frente da TV sem nenhum tipo de interação ou fica a maior do tempo checando as redes sociais a cada 5 minutos. Não existe tempo de qualidade aí, embora estejam juntos vocês não estão produzindo o resultado que se espera que é a conexão, a interação, o acolhimento. Ou seja, o tempo está sendo gasto, mas os resultados não são o que se espera, talvez usar menos tempo, mas como foco e atenção poderia gerar o tempo de qualidade e a conexão que se busca.  E isso vale para tudo na vida. 

Fica aqui comigo que eu vou te mostrar como é possível utilizar o Princípio de Pareto para trabalhar menos e produzir mais. Antes,  vamos saber mais sobre esse Princípio.

 

O que é o Princípio de Pareto?

Criado há mais de cem anos pelo economista italiano Vilfredo Pareto, o Princípio de Pareto, ou Princípio 80×20, indica que 80 % dos resultados que alcançamos se relacionam a apenas 20 % dos nossos esforços.

Ele nos explica que cerca de 80% de nossos resultados ou conquistas surgem de, aproximadamente, 20% de todo o esforço que realizamos. Essa é uma regra que pode ser aplicada nas mais diversas áreas de nossas vidas, incluindo nos negócios.  Vale também para a economia mundial, a distribuição de riqueza, a qualidade dos nossos relacionamentos e até para nossa produtividade.

 

De início, surgiu como um método de crítica sutil para demonstrar que cerca de 20% dos italianos da região de Pareto (comuna italiana) eram donos de 80% das terras totais, o que demonstra que o esforço não era o único aliado deles para esse acúmulo de poder.

 

Exemplos disso em outras áreas são os que mostram que 20% dos países são responsáveis por 80% da poluição mundial, 80% da riqueza mundial está nas mãos de 20% das pessoas, 80% das descobertas científicas são realizadas por apenas 20% dos cientistas. Eventualmente esses números podem não ser exatos, podem variar de uma situação para outra,  mas isso dá uma clara noção de como funciona o princípio de Pareto e como pode ser aplicado a praticamente tudo na nossa vida privada e social. 

 

Como ele pode ser refletido na minha vida?

É possível utilizar o Princípio de Pareto  em tudo o que desejar, desde finanças pessoais, trabalho, negócios, relacionamentos, estudos, negócios e muito mais. 

Muitas vezes, quando paramos para observar as nossas conquistas e o modo pelo qual estamos trabalhando, notamos que ficamos cansados demais numa vã tentativa de aumentar a produtividade enquanto trabalhamos de modo desenfreado, mas isso, no fim, só acaba atrapalhando a nossa saúde.

Tendo em vista que o Princípio de Pareto se reflete em nossas vidas em uma proporção desigual entre resultado e esforço, é válido ressaltar que esse método se aplica às mais diversas áreas, seja ela profissional, pessoal ou emocional.

Podemos utilizar esse Princípio em todos os momentos que desejarmos, o que responde à pergunta deste tópico sobre em quais partes da vida isso pode se refletir. Seja nos negócios, nos estudos ou nas finanças, o Princípio 80×20 é uma realidade. Como, por exemplo, para os que irão prestar concurso público: quando você dedica seu tempo a estudar as matérias de maior peso, mais serão as chances de conseguir se dar bem.

 

Usando o Princípio para produzir mais e trabalhar menos

Antes de mais nada, determine os seus 20% que irão produzir mais resultados e saiba como o seu tempo será administrado para que esses 20% gerem um bom resultado.

Quando decidimos atribuir pelo menos 20% do nosso foco a algo conseguiremos garantir que cerca de 80% dos nossos resultados seja um reflexo do esforço que fizemos para conseguir nos adaptar e atingir aquela meta.

Além disso, realizar algumas perguntas cruciais também pode influenciar de maneira decisiva. Por exemplo, questione-se:

  •         O que realmente vai ser importante para mim?
  •         Quais são as minhas prioridades? Será que eu realmente estou dando importância para elas?
  •         Quais são as metas do mês? Quais os meus objetivos de vida?
  •         Quais são os meus sonhos? Como eu estou trabalhando para realizá-los?

Essas perguntas são fundamentais porque, acima de tudo, os fatores essenciais para o nosso desenvolvimento são entender a nós mesmos e saber quais são os nossos objetivos, pois, sem isso, vai ser quase impossível progredir em direção ao que desejamos. Ao definir uma direção, seguir o caminho certo fica mais fácil, levando a conquistas ainda maiores.

Tendo isso em vista, é preciso lembrar que as distrações acabam por atrapalhar em todo o processo de produtividade, fazendo com que os 20% investidos não valham tanto assim. Para que esse processo seja aprimorado, faça uma lista de tarefas e atividades que devem ser realizadas para que os seus sonhos se concretizem, bem como para preservar o cuidado consigo mesmo – o autocuidado- e para manter os relacionamentos que importam intactos.

Foque em seus próprios objetivos, pois é por meio deles que você conseguirá estabelecer metas diárias para alcançá-los sem que traga maiores prejuízos para a sua produtividade. Além disso, preparação e organização farão com que você produza mais do que espera.

Métodos para aprimorar a utilização do Princípio 80×20

Antes de mais nada, é fundamental saber que o Princípio 80×20 exige foco e clareza. Logo, será preciso que você foque no que realmente interessa, bem como em sua gestão de tempo para que isso resulte em uma concentração maior nos 20% que importam, de fato, para manter a produtividade elevada.

Desse modo, pense que cerca de 20% do seu dia deve estar diretamente relacionado com a geração de resultados. Com objetivos bem definidos em mente fica muito mais fácil saber onde se quer chegar e quais são os caminhos a serem seguidos.

Resumindo, um quinto do tempo de um dia de trabalho – que representa as tarefas mais importantes – irá provavelmente produzir quatro quintos dos resultados. Sendo assim, é indispensável aprender a identificar e dar o foco devido às tarefas mais importantes daquele dia, ou seja, aquelas atividades que realmente trazem melhorias e uma diferença expressiva em sua vida.

 

Dicas para implementar o princípio

Partindo da ideia de organização, autocuidado e planejamento, elabore uma lista com todas as coisas que são necessárias para o alcance das suas metas para que fique mais nítido tudo que você deverá realizar, com prazos bem estabelecidos.

Esses objetivos podem estar relacionados com alguma meta profissional ou pessoal, com algum relacionamento ou viagem que se queira fazer, mas, para que sejam realizados, é preciso planejamento e um foco especial para alcançá-los afinal, a dedicação nos elementos certos gera os resultados esperados.

Após fazer um apanhado das tarefas necessárias, tenho o cuidado em estabelecer e realizar, pelo menos, três tarefas diariamente para que o seu dia realmente seja aproveitado de maneira mais eficiente. Isso poderá fazer com que o foco seja ampliado, contribuindo genuinamente com os avanços.

Antes de colocar a mão na massa, priorize a organização, seja ela do ambiente de trabalho ou dos objetivos que serão cumpridos em breve. Esteja em uma posição confortável e se cobre somente o necessário, sem pressionar ou se forçar além dos limites que apenas você sabe quais são.

Espero que as dicas te ajudem a ser mais produtiva e te aproximem dos seus objetivos. Bom trabalho e boa sorte! 

 

Com carinho,

 

Kelly Coimbra

Deixe seu comentário.

Comentar